marketing-gastronomico

Marketing gastronômico: como usar o poder das Redes Sociais

Todo gerente de restaurante ou empreendedor da área precisa saber como usar as redes sociais no Marketing Gastronômico. Afinal de contas, essas ferramentas são vitais para conseguir os resultados de venda.

O Facebook tem 127 milhões de usuários, enquanto o Instagram tem mais ou menos a metade disso. Juntos, eles abrangem a maior parte da população brasileira e garantem largo alcance para qualquer empresa.

Nessa pandemia do novo coronavírus, em que o atendimento presencial foi prejudicado e o delivery se tornou a regra, as redes sociais se tornaram ainda mais importantes.

Quer saber como usá-las? Siga a leitura abaixo!

5 dicas de como usar as redes sociais no Marketing Gastronômico

1. Crie anúncios com conversão para apps

Uma das melhores formas de como usar as redes sociais no Marketing Gastronômico é aproveitar o fato de que é possível customizar o destino de CTA a vontade e desenvolver anúncios voltados para a conversão em aplicativos de delivery.

Por exemplo, é possível colocar como CTA em um anúncio nas redes sociais algo como “Compre já!” ou “Peça já!” e direcionar o usuário para a sua página dentro do aplicativo em questão, como o Rappi Brasil, por exemplo.

Dessa forma, é possível direcionar os usuários diretamente do aplicativo do Facebook ou Instagram para o seu ponto de conversão no delivery. E isso pode ser potencializado ao apostar em públicos quentes.

Um público quente é alguém que teve uma interação com a sua página recentemente, especialmente se foi uma reação positiva no sentido de “Que vontade!” quando você postou algum prato.

Nesse caso, é possível direcionar os anúncios para públicos que interagiram com a sua página nos últimos 15 dias, 30 dias e por aí vai. Dessa forma, você sabe que essas pessoas estão relativamente com vontade de comprar o seu produto e pode investir nesse anúncio para convertê-las.

2. Faça vídeos de dar água na boca

Enquanto a tecnologia não evolui o suficiente para que seja possível transmitir sabor e cheiro pela tela dos smartphones, o marketing gastronômico terá de se esforçar um pouco mais para garantir que as imagens façam jus aos pratos oferecidos.

A filmagem é um ótimo recurso para ajudar neste processo, pois o vídeo tem opções de edição e efeitos que conseguem transportar o espectador para as sensações que ele irá sentir ao experimentar as suas especialidades. Use ângulos criativos, slowmotion, transições de imagem e cores atrativas para cativar seu público.

3. Trabalhe com influenciadores

Influencers digitais são o equivalente a propagandas de televisão feitas com artistas: eles passam para o consumidor a credibilidade de que seu produto é confiável.

Mas nem todo influenciador é o correto para seu trabalho, e nem sempre é sobre o número de seguidores. Estude qual o público de seu estabelecimento, e com quais personalidades da internet ele mais interage. A resposta pode estar no Instagram, Twitter, Youtube, ou até em uma ação em massa usando todas as redes simultaneamente.

E para medir o sucesso do influenciador, é necessário analisar o engajamento que sua conta tem em cada postagem, que pode ser medido em visualização, curtida, compartilhamento e comentários.

4. Ofereça códigos promocionais

Se suas redes sociais já têm um vínculo forte com o público, agora é a hora de incentivá-los a consumir seus produtos. Existem várias formas de fazer isso, como criar conteúdo com “call-to-action” (uma frase imperativa que informa ao consumidor o que ele deve fazer em seguida como “mande uma mensagem” ou “ligue para nós”), ou posts informativos com o endereço de seu estabelecimento, site ou telefone.

E para tornar essa comunicação mais atrativa, ofereça cupons de desconto. Eles podem seguir o formato de período limitado, ou para comemorar o lançamento de um novo prato no cardápio. Além de instigar o interesse do consumidor para fazer a compra, o cupom também incentiva o compartilhamento e recomendação de sua empresa para outros consumidores.

5. Evite métricas da vaidade

Se você tem uma empresa e uma página dela nas redes sociais, entende-se que quanto mais resultados, melhor. Por exemplo, quanto mais seguidores no Instagram e quanto mais likes nas fotos, melhor. Certo?

Na maioria dos casos, até que sim. Suponha que você tenha uma loja virtual que entrega para todo o país. Tem 5 mil likes na foto do seu produto indica interesse e permite fazer anúncios para o público quente. Ótimo.

No entanto, se você é um restaurante, entende-se que você trabalha no ramo local. Ou seja: um seguidor de outra cidade ou estado não interessa, pois ele nunca converterá em cliente (com exceção caso ele viaje para a sua cidade e, aí sim, esteja no seu âmbito local).

Sendo assim, não faz sentido aumentar o seu número de seguidores ou de likes adicionando gente de outras cidades. É até pior: como o Instagram e o Facebook mostram os seus conteúdos para uma porcentagem dos seus seguidores, quanto mais gente que não pode converter em cliente, maior a chance dos seus conteúdos perderem efetividade.

Se preocupar tanto assim com o número de seguidores é a chamada “métrica da vaidade”. Faz bem para o ego ter 1 milhão de seguidores, mas pode não fazer bem para o bolso. Por isso, prefira os 5 mil seguidores que são da sua região e podem ser clientes do que os 50 mil que não podem.

Aprendeu como usar as redes sociais no Marketing Gastronômico? Agora é a sua vez de aplicar essas estratégias e começar a ter resultados significativos com a sua página no Facebook e Instagram.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Leia também: por que minha empresa precisa de site?

Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no tumblr
Tumblr

Marketing Digital

Nosso negócio é vender o seu!

dicas